Ser positivo vale mesmo a pena?

Pensamento positivo é um assunto bastante falado hoje em dia. Tem-se as tribos good vibes, os grupos de pensadores positivos e indivíduos espalhados pelo mundo, que não fazem parte de nenhum grupo, mas que se consideram pensadores positivos (eu me enquadro neste último ). 

Muitos acreditam na "mágica" do pensamento positivo e outros, nem tanto.  Eu mesma conheço algumas pessoas que não botam fé que os tipos de pensamentos que têm pode mudar alguma coisa em suas realidades. Eu não só acredito que os pensamentos que escolhemos ter podem mudar nossa vida como comprovo isso diariamente em minha experiência. 

Mas, racionalmente, qual a lógica nesta relação pensamento que temos x realidade que vivemos?

Nossas ações iniciam-se com os nossos pensamentos. Pensamos  sentimos  agimos. E este fluxo determina nossos hábitos: temos um certo padrão de pensamento que gera em nós certos sentimentos e nos leva a agir de determinada forma. E frequentemente o fluxo inicia-se com um gatilho: algum acontecimento que nos leva a ter aquele padrão de pensamento, sentir aquele sentimento pré-determinado e agir da mesma forma que já fizemos antes.

Tomando por base este raciocínio, para verificarmos se o pensamento positivo faz sentido e pode mudar alguma coisa em nossa realidade, vamos imaginar os dois exemplos abaixo:

1) Pense em alguém lhe ofendendo - pense e veja a cena mentalmente (nosso cérebro é mestre em visualizar, principalmente cenas já vividas). O que você sente? Como se sente? Que tipo de vibração você está emitindo? Agora, imagine que alguém (da sua família ou do trabalho ou algum amigo) te chama e começa a conversar com você. Que tipo de ação você terá com essa pessoa? Como será a troca que você terá com a mesma? Quando ela te aborda, qual a expressão de seu rosto, sua fisiologia? O que você transmite?

2) Agora, pense em um bebê sorrindo - veja com seus olhos da mente um bebezinho bem sorridente. Como você se sente? Que tipo de emoções vibram em você? Neste momento, uma pessoa lhe aborda (um telefonema ou alguém que está do seu lado lhe chama). Como você reage? Qual a expressão facial que você tem? Qual o tom de voz que utiliza com a pessoa? É carinhoso ou hostil? Que mensagem você passa?

Nestes exemplos, a forma como reagimos ao sermos abordados definirá o rumo e desfecho da conversa. Poderia ser uma conversa boba, de corredor ou uma conversa importante, profissional ou pessoalmente falando, ou seja, poderíamos abrir portas importantes a partir da conexão sincera, presente e positiva com a outra pessoa ou transmitir uma ideia negativa a nosso respeito.

Estes são exemplos simples de como o que pensamos afeta nossas relações, nossas ações, nossa vida. Talvez você seja uma das pessoas que não acredita na força do pensamento positivo. Se for, ótimo! Te convido a experimentar pensar positivo e ver o que acontece na sua experiência. 

A energia que gastamos pensando positivo ou negativo é a mesma. Basta escolhermos que tipo de experiência queremos ter e fazer acontecer, iniciando com nossos pensamentos 

Onde está nosso foco (pensamento), está nossa energia (ação)

Boa noite! Boa vida!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um caminho de autoconhecimento ❤

O Poder da Gratidão

Quanto você tem se doado?